A Parada do Orgulho LGBT gerou um retorno de exposição midiática de R$ 57 milhões, na cobertura que tomou espaço nos principais jornais brasileiros, segundo o IQEM-V (índice de qualidade de exposição nas mídias).

De acordo com o indicador, a Folha foi o veículo que mais promoveu visibilidade sobre o evento, representando 35% do total publicado sobre as ações que envolvem a Parada desde janeiro.

“A mensagem projetada em maior evidência na cobertura geral da imprensa foi a defesa e a promoção da diversidade, seguida da percepção sobre conscientização política, presente em 27% das abordagens”, diz a CDN, agência de inteligência de dados responsável pela pesquisa.

O índice considera a qualificação da exposição por meio de análise de mais de 30 critérios de cada inserção, segundo a agência.

Joana Cunha com Paulo Ricardo Martins e Gilmara Santos