blogdomingoscosta.com.br

Brasil Indústria: o desenvolvimento está em todo lugar!

Nesta semana, a indústria investiu em educação, emprego, pesquisa e saúde dos trabalhadores. O Brasil Indústria, coluna semanal da Agência de Notícias da Indústria, traz toda sexta-feira as principais ações do que aconteceu na indústria dos estados. Vem conferir!

O principal destaque da semana foi na capacitação de trabalhadores, na educação dos jovens e no desenvolvimento profissional. O Serviço Social da Indústria (SESI) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) juntam esforços para proporcionar novas oportunidades de cursos, eventos, webinar e muito mais para colaboradores.

No Instituto Euvaldo Lodi (IEL), as ações foram voltadas para aumento da empregabilidade e inserção de jovens e estudantes no mercado de trabalho.

Educação profissional abre portas na indústria!

O estágio é o primeiro passo para o desenvolvimento profissional e, normalmente, o primeiro contato dos estudantes com o mercado de trabalho! Pensando nisso, o IEL Pernambuco está com 31 vagas abertas de estágio para os níveis médio, técnico e superior, sendo 6 oportunidades para atuação na Região Metropolitana do Recife (RMR), 17 para Caruaru, no Agreste, 7 em Petrolina e 1 em Araripina, ambas no Sertão.

As vagas são para diversas áreas, entre elas: Engenharia da Produção, Pedagogia, Serviço Social, Direito, Marketing, além de técnico em Eletrotécnica e Mecânica. Para concorrer a uma dessas oportunidades, o interessado deve realizar seu cadastro no site do IEL-PE. As bolsas chegam a R$ 1,3 mil.

O Desafio SENAI de Projetos Integradores (DSPI) faz parte do cronograma de todas as unidades operacionais do SENAI Rondônia e evidencia o DNA SENAI de Inovação. Trata-se de uma importante ferramenta para aproximar as indústrias das UOPs e aplicar a Metodologia de Educação Profissional (MSEP) em situações reais do mundo do trabalho.

Para participar do concurso os estudantes devem formar equipes. Sendo possível inscrever equipes com alunos de cursos distintos ou do mesmo curso, desde que sejam da mesma categoria. São três categorias: Cursos de Qualificação (incluindo Aprendizagem Básica), Cursos Técnicos de Nível Médio (incluindo Aprendizagem Técnica) e Cursos de Nível Superior (Graduação Tecnológica ou Bacharelado).

Inovação é o caminho para o desenvolvimento

O Edital Gaúcho de Inovação para a Indústria teve suas inscrições prorrogadas até 31 de maio para o segundo ciclo. O edital está em sua terceira edição. Nas duas edições anteriores, 57 projetos foram aprovados, 38 estão em desenvolvimento, 19 foram encerrados e nove viraram produtos.

Da vida acadêmica para o desafio empresarial de transformar recursos da biodiversidade amazônica em produtos da cosmética. Danniel Pinheiro, 28 anos, mestre em biologia, há cinco anos é um dos fundadores da empresa Biozer da Amazônia, e no próximo dia 27 vai receber o título de Microindustrial do Ano, em solenidade promovida pelo Sistema Indústria do Amazonas no Clube do Trabalhador.

 

Danniel Pinheiro, fabricante de cosméticos é o Microindustrial do Ano

A Biozer tem sua história iniciada em 2008 no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), com o pesquisador Carlos Cleomir de Souza Pinheiro, pai de Danniel, que a idealizou com o objetivo de levar saúde e beleza, ao contribuir para a percepção de bem-estar na vida das pessoas com o uso de produtos essencialmente naturais, seguros e sustentáveis, baseados na biodiversidade amazônica.

Sustentabilidade é o futuro da indústria!

FIEMT, a Teoria Verde, o Sindicato da Indústria de Reciclagem do Estado de Mato Grosso (Sindirecicle) e parceiros inauguraram o Ecoponto Lixo Zero. O espaço funciona como um ponto de coleta de resíduos recicláveis que tem como objetivo diminuir os impactos negativos ao meio ambiente e estimular a educação ambiental. Ele estará aberto à população de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Durante a cerimônia de inauguração o presidente da FIEMT, Gustavo de Oliveira, anunciou que a instalação do Ecoponto constitui uma das primeiras ações referentes ao Mês da Indústria e a iniciativa reafirma a atuação sustentável das indústrias de Mato Grosso, que cada vez mais tem atuado com referência aos conceitos mais modernos e exigentes de ESG (sigla em inglês para os princípios ambiental, social e de governança corporativa).

 

 

Esse é o segundo ponto de coleta disponível para a população cuiabana

“Hoje, o grande desafio para as pessoas que desejam realizar a reciclagem dos resíduos é encontrar pontos de coleta que dão essa garantia da correta destinação. Com esse Ecoponto, o Sistema Fiemt proporciona essa certeza de uma destinação adequada, pois o fruto dessa reciclagem será convertido em doações para entidades filantrópicas. Podemos dizer que maio é o Mês da Indústria e o mês da economia do bem”, pontua.

Prêmios e oportunidades para você!

O Prêmio Faz Diferença, que neste ano chega a sua 19º edição, é uma parceria da FIRJAN com o jornal O Globo que distingue iniciativas inspiradoras para o país. Os premiados serão escolhidos por votação popular, que começou na internet no último dia 30 de abril e prossegue até 15 de maio. Para a categoria “Desenvolvimento do Rio”, a FIRJAN apresentou três empresas, em reconhecimento àquelas que mais conseguiram aliar visão de negócios, respeito aos funcionários e ao meio ambiente e ênfase em projetos sociais. Os projetos desenvolvidos pelas indicadas foram realizados em 2021 e estão alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

Com premiação em dinheiro de R$ 102 mil, o Prêmio FIESC de Jornalismo receberá inscrições a partir de 25 de maio, Dia da Indústria, até 17 de julho. Criado em 1988, este é o maior e mais tradicional reconhecimento ao trabalho da imprensa em Santa Catarina.

 

“A imprensa catarinense é diferenciada e presta um serviço de extrema importância aos cidadãos de nosso estado. Por isso procuramos valorizar cada vez mais o Prêmio FIESC de Jornalismo”, diz o presidente da Federação das Indústrias, Mario Cezar de Aguiar.

 

Serão mantidas as categorias áudio, texto e vídeo, com premiação de R$ 18 mil, R$ 10 mil e R$ 6 mil aos trabalhos classificados, respectivamente, como ouro, prata e bronze. A premiação total tem uma variação de 26% em relação à de 2021.

Ações Sociais pelo país!

O programa FIEG + Solidária realiza diversas ações de auxílio a pessoas em situação de vulnerabilidade social, especialmente durante a pandemia da Covid-19. Durante o mês de abril, a FIEG + Solidária uniu-se à Escola Sesi Jaiara, em Anápolis, para promover a doação de vários produtos alimentícios e de limpeza, incluindo 320 caixas de leite, 150 pares de chinelos, 1.800 pacotes de fraldas descartáveis, ao CMEI Anita Mafallti.7

Segundo a diretora da instituição de ensino, Sandra Fátima, os donativos chegaram em boa hora, para atender necessidade do CMEI. “Uma alegria receber as doações dos chinelos e de todos os outros produtos. As crianças dessa região precisam muito. Somos gratos pela ação”, disse.